• Empatia Criativa

Quais informações um anúncio de vaga deveria conter antes de ser compartilhado em grupos de WhatsApp

Publicação original no LinkedIn, em 16 de janeiro de 2021 por Adriana Tamashiro: https://www.linkedin.com/in/adrianatamashiro/



Sabemos que o e-RH, com utilização de redes sociais como fonte de recrutamento, facilita muito a implantação de estratégias de ARH. De acordo com Lengnick e Hall:


“O e-RH tem potencial para influenciar tanto a efetividade quanto a eficiência dos processos. No que diz respeito à eficiência, provoca a redução e tempo de processamento e aperfeiçoa a checagem de informações, além de reduzir a quantidade de profissionais necessários para as atividades operacionais” (LENGNICK-HALL, 2003).


Por outro lado, mesmo que alguns autores defendam o e-RH, há os que propõem o uso com cautela, pois nem tudo pode ser resumido à benefícios. É inegável que exista a redução de custos e encargos administrativos em sua implantação, mas de acordo com Huub, Bondarouk, Loois (2004) que se propuseram a desmitificar o e-RH por meio da investigação de 5 organizações, os autores concluíram que dificilmente este meio ajudou a melhorar as competências dos funcionários e isso é exatamente o que nos preocupa.


Vemos diariamente nos grupos monitorados pelo Empatia Criativa, que a maioria dos anúncios são publicados da seguinte forma:


"[VAGA] [DESIGNER GRÁFICO]. Enviar portfólio para: nomedoresponsável@nomedaempresa.com.br


Há alguns problemas neste tipo de divulgação:

  1. O processo de triagem se torna muito mais difícil para o recrutador, pois não há especificação de nenhuma habilidade ou competência;

  2. Não especificam o nível de maturidade/experiência (ex. júnior, pleno ou sênior)

  3. Muitos não inserem se o trabalho será remoto, presencial ou mesmo a localização;

  4. A maioria não insere o valor ou pelo menos uma faixa salarial (isso certamente fará com que a empresa receba centenas de e-mails, dificultando também a triagem)

Precisamos combinar que, mesmo que internamente tenha sido realizado de forma correta o planejamento da vaga, com criação do perfil de competências e o processo todo seja levado muito a sério, o momento de divulgação precisa ser tão cuidadoso quanto todo o restante da jornada, afinal, já neste primeiro contato com um ser humano, uma marca já está gerando uma EXPERIÊNCIA. E isso tem impacto em toda a jornada do colaborador.


Afinal, como os anúncios poderiam ser estruturados?


Coloco abaixo um pequeno modelo para que os processos sejam facilitados. Sempre que uma organização nos procura diretamente, é este o template proposto para que os anúncios contenham o maior número de informações e o processo seja melhor tanto para as profissionais dos nossos grupos, quanto para as organizações:


[LOCALIZAÇÃO] [NOME DA EMPRESA] [NOME DO CARGO] [NÍVEL] [REMOTO OU PRESENCIAL] [CLT, PJ OU FREELA]

Breve descrição da organização: Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat


O recrutamento faz parte de algum programa específico? (se sim, descrever)

Descrição das responsabilidades:

  • Lorem ipsum

  • Lorem ipsum

  • Lorem ipsum

Competências desejáveis (técnicas e comportamentais):

  • Lorem ipsum

  • Lorem ipsum

  • Lorem ipsum

Horário de trabalho/disponibilidade desejada: de x a y

Salário: entre a ou b (mensal), ZZ por hora ou valor único por tempo de envolvimento

Benefícios: (listar se houver)

Triagem será realizada até: inserir data (se possuir estimativa)

Enviar, por gentileza, portfólio (se necessário) e CV para: nome@dominiodaempresa



_____

REFERÊNCIAS:

LENGNICK-HALL, M.; MORITZ, S. The impact of e-HR on the Human Resource Management function.Journal of Labor Research, v. 24, n. 3, p. 365-379, 2003.

HUUB, R.; BONDAROUK, T.; LOOISE, J. K. E-HRM: innovation or irritation. An explorative empirical study in five large companies on web-based HRM. Management Revue, v. 15, n. 3, p. 364-380, 2004.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo